Dica Veterinária

Espaço de dicas e curiosidades.
Aproveitem!

cat_PNG50485.png
Como saber se uma gata está grávida?
Ter gatinhos é muito emocionante para você e para a sua gata.

Antes de dar as boas-vindas a algumas bolinhas de pelo, precisa saber como identificar se a sua gata está grávida e como pode assegurar que ela tem uma gravidez feliz. 

 

How To Tell If Your Cat Is Pregnant

 

Porque é importante o exame de ultrassonografia em cadelas e gatas prenhes?

 

1- Para confirmar a gravidez, que pode ser detectada em torno do vigésimo (20 dias) após o acasalamento.

2- Estimar a idade do feto quando o proprietário não sabe com exatidão o dia do acasalamento.

3- Avaliar a evolução do desenvolvimento fetal. Na fase final da gestação é possível visualizar o desenvolvimento dos órgãos como rins, coração, intestino e calcificação dos ossos.

4- Estimar a quantidade de fetos. O ultrassom não dá 100% de certeza quantos fetos a fêmea está gestando. Nos últimos dias da gestação (entre 55 e 60 dias pós acasalamento) deve-se fazer o exame radiográfico (RX) pois este dirá com exatidão o número de filhotes que vão nascer.

5- Saber se todos os fetos estão vivos uma vez que pode um ou mais fetos morrerem durante a gestação, colocando em risco a vida da mãe e de seus “irmãos”!

 

Gestação na espécie felina

 

As gatas têm períodos em que a sua fertilidade atinge um pico e em que podem ficar grávidas. Este período é chamado de cio. As gatas ficam com o cio cerca de uma vez a cada três semanas, pelo que há inúmeras oportunidades para a sua gata ficar grávida!

 

Se deseja evitar uma ninhada indesejada de gatinhos, recomendamos que esterilize a sua gata antes do seu primeiro cio porque nesta altura ela pode ficar facilmente grávida. Como ter uma ninhada pode ser estressante para a sua gata, e dispendioso para si, recomendados que deixe a criação para especialistas.

 

A gravidez na gata dura normalmente entre 63 e 67 dias, mas pode ser difícil saber exatamente há quanto tempo uma gata está grávida. O período de gestação da gata pode variar entre 61 dias e no máximo 72 dias.

 

A sua gata não demonstrará, com frequência, quaisquer sintomas até estar a poucas semanas do final da gravidez. Se pensa que a sua gata está grávida, consulte o veterinário para confirmar.

Se quer saber como identificar se uma gata está grávida, há vários sinais físicos que deverá ser capaz de identificar após 2 ou 3 semanas.

 

Como saber se uma gata está grávida?

 

  • Após aproximadamente 15-18 dias de gravidez, poderá notar que os mamilos da sua gata estão maiores e vermelhos
  • Semelhante ao enjoo matinal nos humanos, a sua gata poderá passar por uma fase de vómitos. Se os vómitos se tornaram frequentes ou se ela não estiver bem de alguma forma, contate o seu médico veterinário.
  • A barriga da sua gata começará a inchar, mas evite tocar-lhe para evitar magoar a mãe e os seus gatinhos. Podem existir outras causas para o inchaço abdominal, por isso, monitorize a sua gata de perto para quaisquer sinais de doença e consulte o seu veterinário se estiver preocupado.
  • A futura mamã ganhará gradualmente entre 1 e 2 kg (dependendo no número de gatinhos que ela carregue) – este é um forte sinal de que ela está grávida.
  • As gatas grávidas têm tendência para ter mais apetite nas fases mais tardias da gravidez, o que poderá também contribuir para o seu ganho de peso. Um apetite aumentado pode ser também um sinal de parasitas ou doença, pelo que deve confirmar com o seu veterinário.
  • A sua gata pode parecer mais maternal, o que significa que ela ronrona mais e procura mais carinho e atenção da sua parte.
  • O seu médico veterinário poderá confirmar a gravidez através de uma ecografia, a partir dos 15 dias de gravidez e até ao final da gestação. O veterinário poderá indicar-lhe quantos gatinhos são a partir do 40º dia de gravidez. Lembre-se que na gravidez da gata, um gatinho maior pode esconder gatinhos mais pequenos no útero, pelo que poderá ter mais gatinhos do que está à espera!
  • Apesar de a sua gata ser mais do que capaz de lidar com o trabalho de parto sozinha, certifique-se que está preparado à medida que ela se aproxima do final da sua gravidez. É bom estar alerta para lhe transmitir tranquilidade e a ajudar se surgirem complicações.

 

 

Sinais de parto iminente / ativo

 

Sinais de parto iminente / ativo

Há vários sinais que indicam que os gatinhos estão já a caminho!

 

  • Se a sua gata recusar o alimento, estiver inquieta e procurar locais isolados para descansar, pode ser porque o parto está prestes a começar.
  • A temperatura da sua gata cai para cerca de 37.8ºC nas 12-24 horas antes de começar o trabalho de parto.
  • Imediatamente antes de dar à luz, a mãe poderá ficar vocal, parecer agitada e querer limpar-se constantemente.
  • O parto deve começar com fortes contrações abdominais, seguidas de alguma descarga vaginal. Se a descarga for muito forte e preta ou com cor de sangue, contate o seu veterinário.
  • Após esta descarga, os gatinhos devem ser expelidos rapidamente!
  • A maioria dos partos das gatas ocorrem suavemente e não deverá precisar de interferir. Há alguns sinais, tais como descargas de fluídos sem cor e a mãe ter contrações sem expelir gatinhos, o que sugere complicações. Se verificar alguns destes sinais ou tiver qualquer outra preocupação, contate o seu veterinário.

 

Trabalho de Parto e Nascimento na Gata

É muito emocionante estar à espera de novas bolinhas de pelo e talvez também um pouco assustador.

 

Ginger cat in basket next to owner

 

Preparar o nascimento

 

Durante as duas últimas semanas de gravidez da sua gata, certifique-se que todos os membros da família sabem manter-se calmos e silenciosos perto dela e que a manuseiam com cuidado, em especial as crianças que podem ficar excitadas com a ideia de terem em breve novos gatinhos com quem brincar!

 

Tente mantê-la o mais calma e inativa possível , durante este período, e encoraje-a a relaxar na sua cama especial para a maternidade. Até as camas mais suaves e confortáveis podem não ser tentadoras para ela e algumas gatas até rejeitam a caminha que lhes sugere para o nascimento dos gatinhos e preferem um canto de uma caixa de cartão! Certifique-se que ela tem alguns locais disponíveis para poder escolher onde dar à luz e nunca tente retirá-la do local escolhido. Leia mais sobre como criar uma cama para a maternidade da sua gata.

 

Have help on hand Esteja preparado para ajudar

 

O trabalho de parto da sua gata deve ocorrer suavemente, mas é importante ter ajuda de sobreaviso para a manter calma, caso surja alguma complicação.

 

Tenha à mão o contato 24 horas do seu médico veterinário, antes de a sua gata entrar em trabalho de parto, porque o parto ocorre com frequência durante a noite ou porque ela poderá precisar de uma ajuda de emergência. Se a futura mamã estiver com dificuldades a ter os gatinhos, pode precisar de a levar ao médico veterinário, pelo que deve ter transporte preparado.

 

Quando pensar que o parto se possa estar a aproximar, é bom ter alguns utensílios preparados com antecedência, incluindo uma taça limpa com água morna, toalhas e peças de roupa limpas, fio dental e luvas descartáveis, juntamente com uma transportadora e os contatos do seu veterinário. É importante ter tudo isto à mão, para prevenir!

 

Se precisar de afastar os gatinhos da mãe, tem que os ajudar a manter-se quentes. Recomendamos um saco quente que vá ao micro-ondas ou um saco de água quente. Tenha em atenção a temperatura, que deverá ser morna, para evitar queimaduras e sobreaquecimento.

 

Saiba quais os sinais de alerta

 

Pode ser difícil identificar um parto iminente. Durante as primeiras etapas do trabalho de parto, a mamã ficará muito inquieta, a andar de um lado para o outro como se estivesse à procura de algo e pode tornar-se muito vocal contate o seu veterinário se não tem a certeza se o trabalho de parto já começou e mantenha-se atento à sua gata, durante as semanas e dias finais de gravidez para garantir que sabe quando e onde ela irá dar à luz os seus gatinhos. A sua gata adora a sua privacidade, especialmente quando está prestes a ter os gatinhos! É importante observar o parto da sua gata para que possa ajudar, caso surja algum problema, especialmente se a sua gata vai ser mãe pela primeira vez.

 

As etapas do trabalho de parto e do nascimento

 

O trabalho de parto da gata tem três etapas. Quando pensar que o trabalho de parto começou, deve manter-se atento. Normalmente, o trabalho de parto desenrola-se de forma muito suave, mas é importante acompanhá-la para que possa identificar de imediato alguma complicação. No entanto, interferir, exceto quando absolutamente necessário, pode atrasar o parto felino e perturbar a sua gata, pelo que deve limitar a sua atuação a observações regulares e deve tentar não intervir desnecessariamente.

 

Não se preocupe! Geralmente, os partos das gatas são muito suaves. Se estiver preocupado, consulte o seu médico veterinário. Limite também o número de pessoas presentes. Apesar de toda a família estar muito excitada com a chegada de novos gatinhos, esta situação pode perturbar a mãe!

 

Etapa 1

  • Pode não se aperceber da primeira etapa, quando o cérvix e o útero se estão a preparar para o nascimento.
  • Começam a surgir contrações, mas que podem ainda não ser visíveis.
  • A sua gata ficará muito inquieta, a andar de um lado para o outro como se procurasse algo e pode ficar muito vocal.
  • Ela pode fazer várias idas improdutivas à liteira, mas finalmente irá acomodar-se na sua cama para o nascimento.
  • Não se surpreenda se ela escolher outro local porque pode não estar habituada à sua “cama de maternidade” ou porque simplesmente quer dar à luz noutro local. Não a mude de sítio porque é sempre mais seguro deixá-la ter os gatinhos no sítio que ela escolheu.
  • Ela pode também começar a ter secreções/descargas vaginais.

 

Etapa 2

  • A segunda etapa do trabalho de parto felino é o nascimento dos gatinhos – tão emocionante! Esta etapa pode demorar desde 2 a 24 horas. Volte a verificar o seu kit para o parto e certifique-se que tem tudo à mão.
  • Alguns gatinhos vão nascer de cabeça (como os bebes humanos), mas outros irão surgir primeiro de pés, o que é bastante normal, pelo que não deve ficar alarmado.
  • Os gatinhos nascem normalmente em intervalos de 30 a 45 minutos, mas por vezes podem nascer com mais do que uma hora de intervalo.
  • Observe a uma distância de segurança e intervenha apenas se for absolutamente necessário: se, por exemplo, vir que ela está com contrações fortes sem conseguir expelir um gatinho; se ela tiver uma perda de sangue ou se estiver a expelir os gatinhos rapidamente sem tempo para os limpar/rebentar os sacos amnióticos. Para mais informação sobre quando deve chamar o seu veterinário para aconselhamento.

 

Etapa 3

  • A etapa 3 é a expulsão das placentas e, normalmente, ocorrerá após o nascimento de cada gatinho.
  • Conte o número de placentas que a sua gata expele – deve existir uma placenta por cada gatinho.
  • Se verificar que há menos placentas do que gatinhos, a mãe poderá tê-las comido ou então gatinhos gémeos podem ter partilhado uma. No entanto, este pode ser também um sinal de placentas retidas, o que deve ser analisado o mais rapidamente possível pelo seu veterinário. Ligue-lhe se não tem a certeza.
  • Não se preocupe se a mamã comer algumas placentas porque é normal. No entanto, deverá ficar ainda mais atento durante o nascimento!

 

A que se deve estar atento na gravidez da gata

 

É raro ocorrerem complicações na gravidez das gatas, mas podem surgir ocasionalmente. Para ajudar a sua gata a trazer facilmente ao mundo algumas bolinhas de pelo, a nossa equipa Purina partilha conselhos sobre como identificar os sinais de alerta.

 

Owner with long haired cat

 

É muito emocionante quando a sua gata está grávida e compreendemos que como dono dedicado que é possa estar preocupado e lhe queira dedicar um cuidado extra, durante este período. Felizmente as gatas são normalmente capazes de cuidar de si mesmas e não deve surgir nada que o possa preocupar.

 

É raro ocorrerem complicações na gravidez das gatas, mas podem surgir ocasionalmente. Para ajudar a sua gata a trazer facilmente ao mundo algumas bolinhas de pelo, a nossa equipa Purina partilha conselhos sobre como identificar os sinais de alerta.

 

Sinais de alerta para problemas na gravidez da gata

Há diversos sintomas que podem indiciar um problema na gravidez da sua gata. Se identificar algum dos sinais abaixo, contate de imediato o seu veterinário:

 

  • Perder o interesse na sua comida. Uma perda no apetite pode ocorrer imediatamente antes do parto, mas ela deve estar bem e cheia de vida ao longo da gravidez.
  • Ela está visivelmente angustiada, agitada, a chorar mais do que habitual ou então está a lamber de forma evidente a sua zona vulvar sem que saia nenhum gatinho.
  • Se ocorrer alguma descarga vaginal anormal de fluído com mau cheiro ou sangramento, em qualquer momento da gravidez ou durante o parto.
  • Se a sua gata for mais vezes à liteira, sangrar ou se agachar sem soltar urina. Isto poderá indiciar uma infeção uterina, que poderá potencialmente afetar os gatinhos, se não for tratada.

 

Sinais de alerta, problemas no trabalho de parto da gata

 

À medida que a sua gata entra em trabalho de parto, ficará mais agitada, antes de se deitar e dar à luz. Mantenha-a sob observação ao longo do trabalho de parto. Poderá ter que intervir ou contatar o seu médico veterinário se:

 

  • Não são expelidos gatinhos 3 a 4 horas após começar o trabalho de parto.
  • Apesar de estar com fortes contrações há mais de uma hora, a sua gata não consegue expelir nenhum gatinho. Conseguirá identificar as contrações, observando tensão na zona abdominal.
  • Os gatinhos não são todos expelidos nas 24 horas após o início de trabalho de parto (se não sabe quantos gatinhos ela carrega, deverá levá-la a ser observada pelo veterinário).
  • Não saíram tantas placentas quando o número de gatinhos que nasceram – isto poderá indicar retenção de placentas.
  • Consegue ver um gatinho na vulva, mas apesar do seu esforço, ela não consegue expeli-lo.
  • Apesar de ser triste, é muito comum alguns gatinhos não resistirem e isto não deverá perturbar a mãe. Se um ou mais gatinhos morrer durante o nascimento, não precisa de contatar o seu veterinário.

 

Sinais de alerta pós-parto

Parabéns! A sua gata já é mamã! Ela deve recuperar rapidamente e ambientar-se à maternidade. No entanto, esteja atento aos seguintes sinais e contate o veterinário se:

 

Three hours icon Após algumas horas

 

  • A mamã está a tremer, inquieta ou agitada – isto poderá sugerir um nível de cálcio baixo (eclampsia).
  • A sua gata continua com contrações, depois de todos os gatinhos terem nascido.

 

Orange calendar icon Após algumas semanas

 

  • Verifica que alguns gatinhos estão a “desvanecer”. Isto ocorre quando os gatinhos ficam fracos, não ganham peso, não se alimentam bem ou parecem muito parados. Isso pode acontecer a qualquer momento após o nascimento e durante as suas primeiras semanas de vida.

 

Purple calendar icon Após alguns dias

 

  • A mamã não está bem, está com falta de apetite, com vómitos e tem febre. Os sintomas comuns de febre são a falta de apetite, depressão, falta de energia, menor ingestão de água, tremores ou respiração acelerada.
  • Verifica que ela liberta fluídos com mau cheiro ou com sangue fresco (é normal nas primeiras semanas, após o nascimento, secreções enegrecidas/avermelhadas)
  • As glândulas mamárias da gata estão vermelhas, duras ou com dor evidente.
  • Qualquer descarga das maminhas da gata têm mau cheiro e são castanhas ou com sangue.

Para garantir que está preparado, antes de a sua gata entrar em trabalho de parto, procure informação para que saiba o que esperar e como identificar os sinais de possíveis complicações. Se adquiriu a sua gata de uma canil, ele poderá aconselhá-lo, uma vez que tem muita experiência! Se tiver alguma dúvida ou preocupação contate o seu veterinário.

 

Alimentar uma gata grávida

A gravidez é tanto maravilhosa como muito cansativa, para si e para o seu animal de estimação. Uma coisa importante que pode fazer para ajudar a sua futura mamã é dar-lhe o suporte nutricional de que necessita.

 

Grey cat eating

 

A gravidez é tanto maravilhosa como muito cansativa, para si e para o seu animal de estimação. Uma coisa importante que pode fazer para ajudar a sua futura mamã é dar-lhe o suporte nutricional de que necessita. Escolher o plano alimentar correto durante a gravidez assegurará que os seus gatinhos vão crescer bem e que têm a força de que necessita para lidar com o nascimento e com a amamentação dos recém-nascidos.

 

A ração para gatos adultos que normalmente dá à sua gata é ótima para a sua dieta do dia-a-dia, mas não fornece a dose extra que ela precisa, quando está grávida. Para uma mãe feliz e gatinhos saudáveis, escolha uma fórmula que responda às suas novas exigências.

 

Uma ração de elevada qualidade para gatinhos fornecerá todos os nutrientes necessários, quando alimentar a sua gata grávida. Comece a alimentá-la com um alimento para gatinhos, desde o acasalamento até algumas semanas após ter dado à luz, para a manter forte e lhe dar a energia de que necessita para suportar os seus novos gatinhos.

 

Porque devo alimentar uma gata grávida com uma fórmula para gatinhos?

 

As gatas grávidas precisam de mais calorias e proteína e ambas podem ser fornecidas por uma ração de elevada qualidade para gatinhos. Mudar a mãe para um alimento para gatinho ajudará também a sua ninhada porque os gatinhos a irão imitar e experimentar algum do seu alimento sólido, quando estiverem a ser desmamados do leite materno.

 

Se a sua gata tem o estômago sensível, escolha uma fórmula para gatinhos delicados. Se ela está numa dieta específica por questões de saúde, consulte o seu veterinário para aconselhamento, antes de fazer qualquer alteração.

 

Quando escolher uma fórmula para gatinhos para a sua gata grávida, tenha em atenção as preferências da sua gata.

 

As rações secas contêm mais calorias por porção do que as rações húmidas. Por isso, se a sua gata é apenas alimentada com ração húmida, dê-lhe mais refeições ou doses maiores para garantir que ela recebe a energia extra de que necessita. Pode também tentar misturar o seu alimento húmido com um pouco de ração seca para lhe dar o melhor das duas.

 

Que quantidade de alimento devo dar a uma gata grávida?

 

O consumo de alimento da sua gata grávida aumentará gradualmente, desde o dia em que ela acasalou até ao final da sua gravidez. No final da gravidez, ela comerá cerca de 50% mais do que a sua dose normal (apesar de não ser pouco comum ela precisar de duplicar a sua dose habitual!). Felizmente, alimentar uma gata grávida é relativamente fácil. Desde que lhe disponibilize alimento suficiente, geralmente ela será capaz de gerir o alimento, comendo o que necessita e parando, quando tiver consumido a quantidade necessária.

 

Como os gatinhos necessitam de nutrição extra na fase inicial do seu desenvolvimento, comece a alimentar a sua gata grávida com uma fórmula para gatinhos Desde o acasalamento.

 

Tenha em atenção a preferência da sua gata, quando escolher a ração para gatinho que lhe quer dar. Se ela prefere normalmente alimentos húmidos, lembre-se que estes têm um menor conteúdo calórico do que a ração seca. Tente misturar os dois tipos de alimento para lhe dar a energia extra de que necessita. Certifique-se sempre que ela tem suficiente água limpa e fresca para se manter hidratada, especialmente se ela prefere ração seca.

 

Para facilitar a transição para o novo alimento, introduza-o lentamente. Demore 7 a 10 dias e vá adicionando gradualmente a nova ração, reduzindo a quantidade de alimento habitual, até que esteja já a alimentá-la exclusivamente com o novo alimento. Ter este cuidado ao alimentar gatas grávidas ajudará a que a transição ocorra o mais suavemente possível.

 

Para manter os níveis de energia da mamã, dê-lhe muitas refeições mais pequenas ao longo do dia. Se possível, deixe alimento seco sempre disponível para ela ir petiscando, juntamente com muita água fresca. Os gatinhos começarão a desenvolver-se a partir da 5ª semana de gravidez, pelo que o seu consumo de alimento deverá aumentar a partir desta data, continuando a aumentar gradualmente até ao desmame da ninhada.

 

Poderá notar o peso da sua gata a aumentar, quando ela começar a comer mais. Algum deste peso será a gordura que ela está a acumular para alimentar os seus gatinhos, durante a amamentação. Este ganho de peso é perfeitamente normal e ela deverá perder o peso em excesso, durante as suas 3 a 4 semanas de amamentação.

Não se preocupe se a mamã perder o apetite um pouco antes do final da gravidez.

Este é um sinal comum, que lhe dará a indicação que o parto está quase a chegar. Mesmo que ela fique um pouco renitente em comer, assegure que tem sempre alimento e água à disposição para o caso de ela querer ir petiscando.

 

A nutrição é muito importante em todas as etapas da gravidez. Por isso, se verificar que ela está a perder o apetite ou que começa a perder peso, consulte o seu veterinário.

 

Que quantidade de alimento devo dar a uma gata durante a amamentação?

 

Tendo em atenção que a mãe será a única fonte de alimento dos gatinhos, durante as suas primeiras oito semanas de vida, é tão importante manter uma ração de elevada qualidade durante a amamentação como é importante fornecer uma nutrição adequada durante a gravidez. Para a manter forte durante este período, ela deverá comer até 4 vezes mais as quantidades que comia durante a gravidez!

 

Para ajudar a amamentar gatinhos felizes e saudáveis, continue a alimentar a mamãe com uma fórmula para gatinhos, até o desmame estar completo. O maior conteúdo calórico e os nutrientes adicionados ajudarão a manter altos os seus níveis de energia, que é o que ela necessita quando está a cuidar de uma ninhada de gatinhos traquinas!

 

Durante a amamentação, mantenha as doses semelhantes, mas aumente o número de refeições por dia. Pode aumentar a ingestão de líquidos, adicionando um pouco de água à sua alimentação (seja húmida ou seca) – isto poderá também ajudar os gatinhos a se interessarem por alimentos sólidos, porque é mais fácil comê-los quando estão humedecidos.

 

A produção de leite materno irá gradualmente parar 6 a 8 semanas após o nascimento. Nessa altura, pode lentamente começar a reduzir o seu consumo de alimento, até que volte à quantidade normal, antes da gravidez. Tal como fez no início da gravidez, comece a reintroduzir uma ração para gatos adultos, lentamente, durante 7 a 10 dias.

 

Se tem alguma preocupação com a perda ou ganho de peso da sua gata, verifique em a nossa ferramenta de avaliação da condição corporal para mais informação. O seu médico veterinário será também capaz de lhe fornecer aconselhamento sobre a nutrição da sua gata, após a gravidez e amamentação.

 

Alimentos PURINA para gatas gestantes ou lactantes

Várias marcas PURINA disponibilizam alimentos de elevada energia para gatinhos, adequados para a sua gata durante a gravidez e a amamentação.

 

Dicas para uma gravidez saudávels 

A sua gata vai ter gatinhos… que boa notícia! No meio de toda a excitação lembre-se que, quando está grávida, a sua gata pode necessitar de cuidado, conforto e carinho extra.

 

Outdoor cat with owner

 

Alimentação e Nutrição

  • Mudar para uma ração de filhotes
  • Aumentar o consumo de alimento
  • Ter sempre água disponível

 

Proteína e energia extra mantêm a sua gata forte, ao longo da gravidez. Uma ração normal para gatos adultos é ótimo para a alimentação do dia-a-dia, mas não terá os nutrientes adicionais de que a mãe necessita. Recomendamos que mude para um alimento para gatinhos, desde o início da gravidez até ao desmame dos gatinhos.

 

Dar ração de filhotes à sua gata traz também benefícios para os seus gatinhos em crescimento. Não só significará que recebem leite de elevada qualidade, como também ajudará no desmame porque eles irão imitá-la e experimentar algum do alimento dela.

 

Mude a ração da sua gata lentamente, adicionando gradualmente mais quantidade da fórmula para gatinhos e reduzindo a quantidade de alimento habitual, durante um período de 7 a 10 dias, até que já só esteja a utilizar a fórmula para gatinhos. Fazer a transição de alimentos lentamente ajudará a evitar distúrbios digestivos.

 

Se a sua gata é alimentada com uma dieta especial por questões de saúde ou tem o estomago sensível, consulte o veterinário antes de fazer alguma alteração na sua rotina alimentar.

 

Acarinhar Acarinhar

 

À medida que as hormonas da gravidez surgem, ela poderá ficar mais carinhosa e pedir mais mimos. Amor e carinho são uma grande parte do cuidado de uma gata grávida e é importante ter em atenção que à medida que o corpo dela muda, terá que ser cuidadoso na forma como a manuseia.

 

Apesar de ser seguro dar palmadinhas à sua gata grávida, assegure-se que evita a barriga. Esta zona estará muito sensível e qualquer toque poderá provocar-lhe desconforto ou magoar os gatinhos. Se tiver que pegar na sua gata, certifique-se que a apanha pela zona do rabo e patas traseiras em vez de a levantar pelo estômago.

 

Evite qualquer atividade mais violenta no final da gravidez da sua gata e tente deixá-la fazer o que gosta. Terá que a ajudar a manter-se o mais calma possível nesta altura e qualquer atividade demasiado energética poderá causar-lhe stress.

 

Purple vaccincation icon Vacinação

 

Idealmente, a sua gata estará com as vacinas em dia antes da gestação. As mães saudáveis transmitem imunidade aos seus gatinhos através do leite, pelo que é bom assegurar que os seus níveis de anticorpos estão num bom nível. O seu veterinário pode fazer uma análise sanguínea para verificar os níveis de anticorpos para confirmar se necessita ou não de ser vacinada.

 

Se a sua gata já está grávida e as vacinas estão em atraso, tenha em atenção que algumas vacinas não podem ser administradas, durante a gravidez. Consulte o seu médico veterinário para confirmar que vacinas são seguras tanto para a mãe como para os gatinhos.

 

Se a sua gata não está vacinada quando tiver os gatinhos, não se preocupe. Tudo deverá decorrer suavemente, mas se tem alguma preocupação, contate o seu veterinário.

 

Orange stop sign icon Parasitas

 

Como os parasitas podem ser transmitidos da mãe para os gatinhos, é importante continuar com os tratamentos de desparasitação, durante a gravidez. Deve também manter os tratamentos de prevenção de pulgas, confirmando apenas com o seu veterinário que a medicação é segura para ela e para os seus gatinhos.

 

Complicações

 

As gatas têm a felicidade de usufruírem de gravidezes normalmente simples e que se desenrolam suavemente. Não é comum surgirem complicações durante a gravidez das gatas e, quando ocorrem, estão geralmente limitadas a abortos numa fase inicial.

 

Blue chevron icon Aborto

 

Se a sua gata abortar, é pouco provável que se aperceba do sucedido e ela não ficará perturbada com a situação, exceto se ocorrer numa fase mais tardia da gravidez.

 

Se a sua gata abortar numa fase mais tardia da gravidez, leve-a ao veterinário para um check-up para se assegurar que ela não está com risco de infeção.

 

Blue chevron icon Cesariana

 

Embora sejam raros os problemas durante o parto, ocasionalmente é necessário recorrer a cesariana. Este poderá ser o caso se a mãe sofreu anteriormente um trauma na sua pélvis (tal como uma fratura) ou se a sua raça é conhecida por cabeças ou corpos especialmente grandes, tal como no caso dos Persas.

 

A sua gata poderá precisar de uma cesariana se entrou em trabalho de parto, mas está em esforço à mais de uma hora sem expelir nenhum gatinho. Se isto acontecer, contate de imediato o seu veterinário.

 

Blue chevron icon Eclampsia

 

As gatas têm muito menos probabilidade do que as cadelas de desenvolverem um problema relacionado com nível baixo de cálcio, durante ou após a gravidez (eclampsia).

 

No entanto, para estar seguro, esteja atento à sua gata caso ela demonstre sinais de espasmos, nervosismo e agitação, que são sinais de eclampsia que pode, eventualmente, resultar em convulsões se não for tratada.

 

Criar um “ninho”

 

Nas 2 semanas finais da gravidez felina, encoraje a sua gata a ficar dentro de casa para garantir que ela não entra em trabalho de parto na rua. Pode ajudar a sua gata a preparar-se para o trabalho de parto, criando um “ninho” onde possa descansar confortavelmente e que possa utilizar depois do nascimento dos gatinhos.

 

Uma caixa de cartão com mantas, lençóis ou toalhas lavadas funciona especialmente bem. Certifique-se que a caixa tem espaço e altura suficiente para a mãe e a sua ninhada ficarem confortáveis, sem o risco de algum gatinho mais aventureiro escapar! Mantenha o ninho num local aconchegado à temperatura ambiente para que ela se sinta confortável.

 

Não se surpreenda se a sua gata grávida escolher outro local para ter os gatinhos. Se isto acontecer, não tenha receio de mover os gatinhos para o ninho que preparou, mal eles nasçam. É perfeitamente seguro manusear os gatinhos, uma vez que pegar neles não fará a mãe abandoná-los ou feri-los. A mãe poderá pegar nos seus gatinhos e levá-los novamente para o local que ela escolheu, mas sinta-se à vontade para os mudar novamente se considerar que eles ficarão mais confortáveis no ninho que lhe preparou. Certifique-se que a nova zona para onde os levou se mantém quente quando a mãe sai do ninho para que eles continuem confortáveis. Recomendamos um saco quente que vá ao micro-ondas. Tenha em atenção a temperatura, que deverá ser morna, para evitar queimaduras e sobreaquecimento.

 

Etapa 1

  • Não se surpreenda se ela escolher outro local porque pode não estar habituada à sua “cama de maternidade” ou porque simplesmente quer dar à luz noutro local. Não a mude de sítio porque é sempre mais seguro deixá-la ter os gatinhos no sítio que ela escolheu.

 

  • Ela pode também começar a ter secreções vaginais.

 

Etapa 2

  • A segunda etapa do trabalho de parto felino é o nascimento dos gatinhos – tão emocionante! Esta etapa pode demorar desde 2 a 24 horas. Volte a verificar o seu kit para o parto e certifique-se que tem tudo à mão.

 

  • Alguns gatinhos vão nascer de cabeça (como os bebés humanos), mas outros irão surgir primeiro de pés, o que é bastante normal, pelo que não deve ficar alarmado.

 

  • Os gatinhos nascem normalmente em intervalos de 30 a 45 minutos, mas por vezes podem nascer com mais do que uma hora de intervalo.

 

  • Observe a uma distância de segurança e intervenha apenas se for absolutamente necessário: se, por exemplo, vir que ela está com contrações fortes sem conseguir expelir um gatinho; se ela tiver uma perda de sangue ou se estiver a expelir os gatinhos rapidamente sem tempo para os limpar/rebentar os sacos amnióticos. Para mais informação sobre quando deve chamar o seu veterinário para aconselhamento, leia A que estar atento durante o parto.
  •  

Etapa 3

  • A etapa 3 é a expulsão das placentas e, normalmente, ocorrerá após o nascimento de cada gatinho.

 

  • Conte o número de placentas que a sua gata expele – deve existir uma placenta por cada gatinho.

 

  • Se verificar que há menos placentas do que gatinhos, a mãe poderá tê-las comido ou então gatinhos gémeos podem ter partilhado uma. No entanto, este pode ser também um sinal de placentas retidas, o que deve ser analisado o mais rapidamente possível pelo seu veterinário. Ligue-lhe se não tem a certeza.

 

  • Não se preocupe se a mamã comer algumas placentas porque é normal. No entanto, deverá ficar ainda mais atento durante o nascimento!

Etapa 1

  • Não se surpreenda se ela escolher outro local porque pode não estar habituada à sua “cama de maternidade” ou porque simplesmente quer dar à luz noutro local. Não a mude de sítio porque é sempre mais seguro deixá-la ter os gatinhos no sítio que ela escolheu.
  •  
  • Ela pode também começar a ter secreções vaginais.

 

Etapa 2

  • A segunda etapa do trabalho de parto felino é o nascimento dos gatinhos – tão emocionante! Esta etapa pode demorar desde 2 a 24 horas. Volte a verificar o seu kit para o parto e certifique-se que tem tudo à mão.

 

  • Alguns gatinhos vão nascer de cabeça (como os bebés humanos), mas outros irão surgir primeiro de pés, o que é bastante normal, pelo que não deve ficar alarmado.

 

  • Os gatinhos nascem normalmente em intervalos de 30 a 45 minutos, mas por vezes podem nascer com mais do que uma hora de intervalo.

 

  • Observe a uma distância de segurança e intervenha apenas se for absolutamente necessário: se, por exemplo, vir que ela está com contrações fortes sem conseguir expelir um gatinho; se ela tiver uma perda de sangue ou se estiver a expelir os gatinhos rapidamente sem tempo para os limpar/rebentar os sacos amnióticos. Para mais informação sobre quando deve chamar o seu veterinário para aconselhamento, leia A que estar atento durante o parto.

 

 

Etapa 3

  • A etapa 3 é a expulsão das placentas e, normalmente, ocorrerá após o nascimento de cada gatinho.

 

  • Conte o número de placentas que a sua gata expele – deve existir uma placenta por cada gatinho.

 

  • Se verificar que há menos placentas do que gatinhos, a mãe poderá tê-las comido ou então gatinhos gémeos podem ter partilhado uma. No entanto, este pode ser também um sinal de placentas retidas, o que deve ser analisado o mais rapidamente possível pelo seu veterinário. Ligue-lhe se não tem a certeza.

 

  • Não se preocupe se a mamã comer algumas placentas porque é normal. No entanto, deverá ficar ainda mais atento durante o nascimento!

 

Ajudar no nascimento

 

Quando nasce um gatinho, a mãe deve ajudá-lo a romper o saco amniótico (a membrana fina à volta do gatinho) e depois deve limpá-lo cuidadosamente. Em princípio, não terá que intervir durante o parto da sua gata, mas ocasionalmente a mamã poderá precisar de alguma ajuda.

 

Se ela não romper o saco, não o romper na totalidade ou não limpar os gatinhos, poderá precisar de a ajudar a cuidar dos gatinhos recém-nascidos. Rompa cuidadosamente os sacos, utilizando uma toalha (nunca utilize um objeto pontiagudo) para que o gatinho consiga respirar. Limpe gentilmente a boca e nariz e depois seque-o rapidamente com um pano ou toalha limpos no sentido oposto ao do crescimento do pelo. Uma fricção final firme com um pano morno secará e aconchegará o gatinho, bem como irá estimulá-lo a ter o seu primeiro grande fôlego.

 

Após ter dado à luz, a mãe normalmente irá morder o cordão umbilical, mas poderá ter que a ajudar caso ela não o faça. Com as mãos limpas ou com luvas descartáveis, dê um nó com o fio, a aproximadamente 2,5 cm do corpo do gatinho. Ate outro nó um pouco mais à frente e corte o cordão umbilical entre os dois nós. Não corte demasiado perto do gatinho porque pode ser perigoso. Deixá-lo muito longo pode fazer com que seja mordido ou engolido pela mãe. Se verificar que a mãe tenta roer o cordão umbilical muito perto do gatinho, impeça-a e faça-o você mesmo.

 

Se está preocupado com esta parte do nascimento, consulte o seu veterinário com antecedência para se sentir confortável com o que tem a fazer.

 

Após o nascimento

 

Poderá parecer-lhe que passa muito rápido, mas expulsão de todos os gatinhos deverá demorar entre 2 e 5 horas. Em alguns casos, pode durar até 24 horas! Se verificar que a mamã está com problemas em dar à luz em algum momento, contate o seu veterinário para definir qual o próximo passo. Se a sua gata está com contrações sem expelir nenhum gatinho, durante uma hora ou mais, contate de imediato o seu médico veterinário.

 

As ninhadas têm normalmente entre quarto e seis gatinhos, apesar de não ser pouco comum ser maior ou até menor do que isto. Quando todos os gatinhos tiverem nascido, dê à sua gata algum tempo para se limpar e alimentar a sua ninhada. Tente não interferir em demasia, mas não tenha medo de os manusear gentilmente porque isto irá ajudar a sociabilizá-los, bem como dará uma bem merecida pausa à mamã!

 

Se os gatinhos ainda não mamaram, após uma hora de terem nascido, pode precisar de os guiar para uma das maminhas da mãe porque devem estar famintos! Se há mais gatinhos do que maminhas, pode precisar de os ir trocando, até aprenderem a partilhar.

 

Se a mãe não parece muito interessada em cuidar da sua ninhada ou não os está a alimentar, contate o seu médico veterinário imediatamente.

 

Às vezes, após o parto, a mãe pode abandonar a ninhada, tendo o dono que assumir essa responsabilidade, mas não é comum. Se você tem alguma preocupação ou questão sobre criar a ninhada, aconselhe-se fazer contato com a Dra Regina, ela saberá orientá-los.

 

Agora deve celebrar este momento especial, o nascimento dos gatinhos – Parabéns!
Texto publicado por Purina, Portugal

 

 
dog-guia.png
CÃO GUIA

Treinamento especial para cachorros acompanhantes de pessoas cegas. Ao término desse curso, seu cachorro será uma companhia indispensável, e os olhos mais amáveis que você poderia querer.

dog-seguranca.png
SEGURANÇA

Seu cachorro será o vigilante da sua casa. Ele saberá como agir em situações de perigo, como assaltos ou invasões na sua casa. Mas não se preocupe, ele não ficará agressivo com você, sua família ou seus amigos.

dog-agility.png
AGILITY

Treinado para esse tipo de competição, os cães de Agility devem sempre se exercitar. Ele aprenderá a passar pelos obstáculos e o dono aprenderá sobre a rotina de exercícios e a dieta correta que o atleta deverá seguir.